Como fui aprovado no concurso dos sonhos

E aí, tudo bem? Uma das coisas que eu gosto de fazer é ler a trajetória dos aprovados. Por isso, resolvi fazer um breve resumo dos meus passos até a sonhada aprovação 😀


Quando tudo começou
Em 2014, como eu não gostava do meu curso, mas já estava na metade, resolvi terminar a faculdade, mas já dar uma olhada nos concursos que eu poderia fazer. Decidi então estudar para a área fiscal, inicialmente com foco na RFB. Durante 2014 e 2015 eu estudava, trabalhava e fazia faculdade. Foi insano. O estudo era irregular, sem estratégia, sem revisões, e por aí vai; ou seja: AMADOR. Resultado: ganhei muito peso; perdi muito cabelo 😂.


Ou vai, ou racha!
Após muito pensar, em set/2015 reuni-me com meu chefe e fiz uma proposta absurda (pedi 3x meu salário para ficar) achando que ele iria rir de mim. E não é que ele aceitou? Fiquei balançado e pedi um tempo para pensar. Um mês depois ele veio puto - com razão - e deu o ultimato: e aí, Henrique, vai ficar ou sair? Foi aí que tomei a decisão: em out/2015 pedi demissão para me dedicar integralmente aos estudo, isto é, virar um "concurseiro profissional", rsrsrs.


Eita atrás de eita
O ano de 2016 foi FODA. Eu não imaginei que dedicar 100% aos estudos seria tão desafiador. A pressão que eu fazia sobre mim era enorme. Além disso, a conjuntura do País não ajudava. Para quem estudava para concurso só havia péssimas notícias. Fiz 1 ou 2 provas ao longo desse período, e só tomei soco na cara. A vontade de desistir batia na porta TODO SANTO DIA. No 2º semestre o cenário deu uma leve melhorada e, aos trancos e barrancos, os estudos começaram a render mais.


Seja resiliente
No embalo do final de 2016, o ano de 2017 começou bem melhor. O ritmo de estudos, a constância e a produtividade foram melhorando a cada semana. Comecei a "pegar o jeito" e a entender como realmente funcionava esse mundo dos concursos. Foi então que tive meus primeiros resultados positivos: aprovado no TRF 1 para os cargos de AJAA e TJAA. Fechei o ano um pouco mais tranquilo, PORÉM, meu objetivo ainda não havia sido alcançado! Portanto, aos estudos!


Colhendo os frutos
A ano de 2018 certamente foi o mais tenso de todos. Apesar do TRF 1, a pressão chegou em um ponto tão complicado que tive meu primeiro ataque de pânico, em mar/2018. Eu literalmente achei que iria morrer. Aquilo me deixou MUITO mal. Enquanto isso as notícias do ICMS/SC esquentavam cada dia mais, mas eu não conseguia estudar de jeito nenhum. Procurei ajuda e aos poucos fui entendendo o problema e voltando à rotina. O edital finalmente saiu e, como fiquei um tempo parado, tive que compensar tudo no pós-edital. Estudava 8-9h por dia. Foi insano! Graças a Deus, após muito esforço e dedicação meu nome foi parar na lista dos aprovados. Senti um grande alívio e satisfação. Decidi então aposentar a caneta e, enquanto não sou nomeado, ajudar concurseiros com o que eu puder!


E aí, tudo bem? Para você que ainda não me conhece, meu nome é Henrique. Sou de BH, formado em Engenharia Elétrica e pós-graduado em Gestão Estratégica e BI. Fui aprovado em alguns concursos e agora me dedico a ajudar você concurseiro(a)! Ah, importante ressaltar que sou viciado em esquematizar assuntos complicados

RESUMO  GRATUITO  

DIREITO CONSTITUCIONAL


Uma das matérias mais cobradas em concursos públicos não pode ficar de fora! Baixe GRATUITAMENTE o resumo completo da disciplina. Confira como seus estudos podem ser muito mais rápidos e eficazes com um conteúdo focado no que cai em prova 👇

MAIS DICAS DE CONCURSO

Comecei a estudar e não estou entendendo nada!
Fala, pessoal, tudo bem?   Esse post vai especialmente para quem está começando a estudar...
Você é insistente ou persistente?
Fala galera, tudo tranquilo?   E aí, você sabe a diferença entre persistir e insistir?...
Nunca mais perca suas anotações!
Pessoal, tudo bem?   Hoje vou dar uma dica rápida que eu gostaria de ter...
Desvantagens do tablet nos estudos
E aí, pessoal, tudo bem?   Alguns posts atrás falei sobre o uso de tablet...
O que avaliar em um edital de concurso?
Fala pessoal, tudo bem?   “O que não é visto, não é lembrado”. Já ouviu...
Romantização dos concursos
E aí galera, tudo bem?   Esse post é mais um desabafo do que algo...

Postagem anterior Postagem seguinte


Deixe um comentário

Os comentários devem ser aprovados antes de serem publicados